4 avanços tecnológicos que são utilizados em negócios atuais

Você já parou pra pensar como os avanços tecnológicos influenciam em qualquer área do mercado? Apesar disso, se comparada a outras áreas, a tecnologia ainda tem dificuldade para conquistar seu espaço na indústria da construção.

Os avanços tecnológicos permitem que todos os setores estejam sempre atualizados para trabalhar melhor, alcançar melhores resultados e diminuir seus custos. Isso é também um grande benefício  para a construção civil que é uma área de grande importância para um país.

A seguir, confira alguns avanços da tecnologia na construção civil.

Principais avanços tecnológicos na engenharia civil

1. Impressão 3D de metais

Em 1984, o norte-americano Chuck Hull inventou a primeira impressora 3D. Os primeiros objetos criados pela máquina foram  lâmpadas para solidificação de resinas.

Atualmente, a impressão 3D ainda é muito usada para a produção de protótipos ou apenas como hobby, pois imprimir alguma coisa que não é de plástico era um processo demorado e caro.

A impressão 3D de metais, se for amplamente adotada, pode ser um dos principais avanços tecnológicos que irão colaborar na mudança do modelo de produção industrial.

Em setembro de 2018, a HP apresentou a Metal Jet, impressora 3D em escala industrial. Segundo a companhia, a impressora tem a capacidade de fabricação de itens de aço com até 50 vezes mais produtividade do que outras formas de impressão.

Com essa impressora inovadora, a HP promete tornar mais barato o custo para se produzir certas peças de metal e possibilitar que empresas possam criar novos produtos com mais rapidez. As primeiras unidades da impressora serão entregues em 2020.

A companhia, inclusive, já assinou parcerias com fabricantes que pretendem experimentar a impressão 3D em aço. Um de seus clientes é uma das maiores fabricantes de automóveis no mundo.

2. Cidades sensíveis

Há em Toronto, Canadá, um projeto chamado Quayside que tem como objetivo mudar as maneiras de repensar o urbanismo.

A empresa Alphabet, dona da Google, está implementando na cidade canadense vários sensores para identificar como a cidade foi construída. Os dados coletados passarão por uma análise e serão usados para repensar o crescimento futuro e a maneira que as pessoas vivem na cidade. Com isso, será possível apresentar soluções executáveis de produtos e serviços para os cidadãos.

3. Inteligência Artificial

Por enquanto, a Inteligência Artificial é usada principalmente por startups e grandes empresas de tecnologia. Isso porque para a grande maioria das empresas, a IA tem alto custo e é difícil implementação.

No entanto, existem ferramentas de aprendizado de máquinas baseadas na nuvem que estão levando a Inteligência Artificial a cada vez mais empresas e pessoas. No futuro, a tecnologia poderá tornar setores como engenharia civil, indústria, medicina e energia mais eficientes.

4. Gás natural sem carbono

O gás natural é uma das principais fontes para a produção de eletricidade, e isso, provavelmente, não deve mudar tão cedo. Vinte e dois por cento da geração de energia do mundo é originada do combustível.

Segundo a Organização Meteorológica Mundial, agência especializada da ONU, em 2017, a emissão de gás carbono atingiu recorde (405,5 partículas de gás carbônico por milhão).

Uma nova tecnologia,  que poderia fazer com que o gás natural  se tornasse uma energia limpa, está sendo testada em uma usina nos EUA. Todo o dióxido de carbono gerado é capturado através de um processo em que a maior parte do dióxido de carbono poderia ser reciclada constantemente.

Quais outros avanços tecnológicos deveriam ser incluídos na lista? Compartilhe o conteúdo com seus amigos nas redes sociais!

Por que a Anitta é um exemplo de empreendedorismo?

Quando Anitta estourou com “Show das Poderosas”, muitas pessoas a desacreditaram e pensaram que seria só um sucesso passageiro. De lá para cá, contudo, a cantora provou sua força e até mais, a sua visão para o mundo dos negócios. Não é por acaso que hoje ela é citada como um exemplo de empreendedorismo.

Mas você já imaginou que, além de rebolar, Anitta poderia lhe ensinar a dar uma guinada na sua empresa e alcançar o sucesso? Afinal, o que a cantora tem de relação com o mundo dos negócios? Leia e saiba mais!

Anitta e o empreendedorismo: como assim?

Ok, você deve estar pensando que estamos forçando a barra – e só porque a cantora continua fazendo sucesso isso não significa que ela é uma empreendedora, certo? Errado!

Afinal, passar de uma completa desconhecida até 2012 para alguém que está conseguindo destaque no mercado internacional da música (que é extremamente concorrido) é algo que, por si só, já merece nossa consideração.

Mas o que muitos não sabem é que Anitta é a sua própria empresária. E mais, que a cantora também é empresária de outros artistas. Desde 2014, é ela quem gerencia a sua carreira. E isso não é por acaso.

Com apenas 16 anos, ela se formou em um curso de técnico de administração e conseguiu uma vaga no programa de estágio super concorrido da Vale do Rio Doce. Apesar dessa ótima oportunidade, ela continuou correndo atrás das suas metas e se demitiu para investir na carreira artística.

Nesse momento, a cantora já mostrava que tinha alguns pontos essenciais para o mundo dos negócios: capacidade de planejamento e persistência para buscar seus sonhos. Afinal, levar o funk carioca para um público nacional e depois começar a investir em uma carreira internacional é algo que depende muito de um bom planejamento e de muita insistência.

Lições de Anitta para os empreendedores

Pronto, agora que você já entendeu porque Anitta, mais do que um fenômeno do universo musical, também é um exemplo de empreendedorismo – que tal analisar algumas lições que ela pode lhe ensinar? Confere aí.

  1. Trace metas

Você viu que, para conseguir sair do anonimato, explodir nacionalmente e se tornar um dos nomes mais influentes da nossa música atualmente, Anitta teve de planejar muito bem os seus passos.

E isso é essencial para qualquer um que deseja empreender. Você precisa saber onde quer chegar – e o que tem de fazer para alcançar essa meta. Antes de ser Anitta, Larissa (nome oficial da cantora), teve de fazer algumas escolhas, como sair do programa de estágio, investir em aulas de canto e também aprender novos idiomas.

Apesar de ter um objetivo grande, a cantora nunca desistiu. E até hoje continua se desafiando. Com a sua empresa deve ser o mesmo. Não é porque você atingiu uma meta importante que pode esquecer de continuar tentando alcançar novos horizontes.

  1. Responsabilize-se por seu negócio

“Tomar as rédeas da situação” é um termo que ouvimos com frequência. Mas será que você está usando essa frase no seu dia a dia? Anitta percebeu que, se dependesse dos outros, dificilmente sua carreira emplacaria como ela gostaria. Por isso, decidiu se tornar sua própria empresária e treinar a sua equipe para que todos trabalhassem da mesma maneira que ela.

Isso é essencial em qualquer negócio. O gestor precisa conhecer tudo o que acontece dentro da sua empresa, ainda que não domine todas as áreas. E é fundamental compreender um pouco sobre finanças e administração, afinal essa será a base do seu dia a dia e da sua tomada de decisões.

Só é possível exigir dos seus funcionários se você souber o que eles precisam fazer – e ainda se conseguir traçar metas realmente alcançáveis.

  1. Saiba quem é o seu público-alvo

Anitta, nesse ponto, foi muito esperta. Afinal, ela conseguiu ir além do que ser apenas uma cantora de funk, se reinventando e trazendo batidas e letras diferentes, se mantendo sempre no topo e angariando novos mercados.

Isso só foi possível porque ela acompanhou de perto quem era seu público, quais novos mercados ela poderia atuar, quem eram seus concorrentes e como conseguir se lançar em novos setores, como no mercado internacional.

Aliás, foi dessa maneira que ela entendeu que as línguas predominantes eram o inglês e o espanhol e que o cenário digital estava em alta para lançar novos artistas, desenvolvendo a Paradinha, que foi um hit estrondoso, unindo o português a esse cenário e saindo na frente dos seus concorrentes.

  1. Tenha parceiros estratégicos

Dificilmente alguém consegue atingir o sucesso sozinho, mas você precisa saber com quem contar. Foi assim que Anitta começou a alavancar a sua carreira internacional, se aliando a artistas já conhecidos lá fora, buscando atingir o mesmo público que eles.

Mas, é claro que tudo isso precisa ser feito de forma planejada. Em 2017, ela se lançou no mercado internacional com Paradinha. E depois se programou para lançar uma música e um clipe por mês com parceiros internacionais estratégicos.

  1. Arrisque-se

Não adianta você se planejar, estudar o seu mercado e fazer toda a “lição de casa”, se tiver medo de inovar (você pode fazer isso com o design thinking). Mesmo errando durante anos, Anitta não desistiu, ao contrário, aproveitou esses “deslizes” para aprender e assim planejar melhor a sua carreira.

No mundo do empreendedorismo é a mesma coisa. Se você tiver medo de lançar uma novidade, poderá perder grandes oportunidades, ver o momento passar e outro concorrente colocar a sua ideia em prática.

Assim, planeje muito bem os seus passos, mas não deixe que uma boa ideia não saia do papel por medo do fracasso.

Como você viu, Anitta é sim um ótimo exemplo de empreendedorismo – e é possível se inspirar na sua carreira de sucesso para transformar a sua empresa. E você, tem outros exemplos de artistas que como Anitta podem inspirar o mundo empresarial? Deixe um comentário pra gente!